English version
  Versão em Português

   The Club
   The Bulldog
   Ranking
   Breeders
   Oversea Breeders
   Membership
   Where We Are
   Membership Subscription
   BCB Services (Member Only)
   Bulldog Store
   Puppies to Sell


Criação


    HOME | Site Map | Contact us | More Links | Members Login



Criando para a Qualidade e não para o lucro.

Explore os valores de Criadores Éticos e como eles alcançam um programa de procriação respeitável..



Título original:Breeding for Quality, not profit. (Fonte: Dog World)

É possível criar cães de um modo ético?

É o “ético criador de cães” algo contraditório?

Um sentimento anticriador é nutrido por organizações não governamentais de animais (refúgios principalmente) que tem convencido aos amantes das raças que todos os criadores de cães são pessoas sem escrúpulos. Alguns americanos agora acreditam que todos os demais criadores são diferentes de pessoas como eles, que compraram o cão por amor, e que estas pessoas deveriam perder o direito de possuir cães.

Eu concordo que algumas pessoas absolutamente não deveriam criar ou vender animais. Mas há algumas pessoas maravilhosas envolvidas neste passatempo, e eles não precisam ser condenados juntos com os irresponsáveis.

A situação é relativa a algumas outras convicções populares; que todos os políticos são os trapaceiros, exclua o que os representa.

O público acredita que ao propor essas proibições imprensarão somente os criadores “ruins”, como esses canis horríveis que foram mostrados num programa de televisão. O fato é que os criadores conscienciosos é que sofrem o impacto dessas proibições...aqueles criadores mais atenciosos. Os comerciantes de cães são freqüentemente isentados de tal proibição por várias razões, e muitos denominados por criadores de quintal ignoram estas proibições da mesma maneira que eles ignoram a maioria das leis relacionadas aos cães.

Notícias que criam restrições e os ataques de mídia conduziram a uma diminuição da oferta de filhotes na fonte, contudo a demanda pública aumentou.

Sem investigar as origens destes animais eles adquirem de fontes dúbias pensando que os estão salvando, contudo não estejam interessados se o comportamento ou saúde deste filhote futuramente desenvolverá alguns sérios problemas.

Criadores conscienciosos também têm que questionar se eles devem continuar criando em face destes ataques por parte de “extremistas da mídia” e deixar de fazer algo eles amam, ou se devem reunir as suas forças para orientar ao público, como bons criadores, a continuar a buscar os potenciais animais puro sangue de fontes mais respeitáveis.

Assim os criadores respeitáveis, têm estabelecido preocupações morais sobre os seus cães? Claro que sim, é isto que eles fazem. Mas, a maioria está vivendo tão ocupada por essas preocupações e trabalhando duro na criação, elevando, treinando e socializando os seus filhotes, trabalhando tanto que acabam ocultos dos compradores potenciais.

Cuidadosamente os proprietários das Dog Farms estão de prontidão, e em estado de alerta preparando-se com cuidado para o comércio, treinando as respostas para as perguntas dos compradores de modo que eles não levem tempo de dispersão, e para que não se possa expandir a configuração de uma das mentiras nas quais se tornaram mestres. Eles parecem acreditar que eles fazem um bem, um trabalho honesto e ético, e que eles não precisam ser tão bons criadores desde que sejam bons como peritos de relações públicas.

Enquanto isso, os mitos negativos crescem e prosperam. Explorarei as formas nas quais as pessoas podem ser ao mesmo tempo amorosos proprietários de cães e honestos, éticos criadores. Eu acredito que isto é completamente possível. Enquanto o que eu descreverei for um ideal, é ideal que seja diariamente absorvido por um grande número de criadores.

Administração de Matriz e Padreador.

Comece com a pressupondo que nenhuma cadela deve ser direcionada para um programa de criação se não tiver muito para contribuir à raça dela.

Ela deve obrigatoriamente que estar numa íntima aproximação ao padrão da raça.

Ela deve estar com a saúde excelente, deve ser tranqüila e de boa índole.

Ela deverá ser avaliada até onde for possível estender uma pesquisa de genealogia, que possa creditar que esteja potencialmente livre de transmitir qualquer falha genética séria.
Os novatos freqüentemente acreditam que eles podem “colocar a raça para cima” partindo de uma cadela inferior para atingir uma real qualidade. Não assim.

O velho provérbio que: "o inferior procria inferior e qualidade procria qualidade é tão verdadeiro no passado como hoje em dia".

A cadela ideal para dar cria é a que possui todas as coisas acima descritas, tem como vantagem uma história familiar de qualidades como a desejada fertilidade, atestada pelo criador que conhece a genealogia, pois cuidou dos seus antepassados cuidadosamente por muitos anos.

As cadelas não deveriam dar cria antes de alcançar maturidade, pelo menos até atingir ao segundo cio e a acima de 1 ½ ano de idade para as raças que amadurecem lentamente (raças de talhe grande).

Depois da primeira prole, com que freqüência deveria uma cadela dar crias? Isto adquire respostas diferentes, baseadas de como o dono planeja o programa de criação, se for uma matriz o par deve ser muito bem avaliado antes de disponibilizar a cobertura. Minha resposta é que nenhuma cadela precisa dar crias mais que duas vezes, para o caso de seus filhotes não apresentarem a qualidade desejada, a menos que ela produza os melhores filhotes, e que estes estejam bem acima da média. Nesta situação e no caso da condição de saúde dela permanecer excelente, não haverá nenhum problema de gerar uma terceira cria, sendo que após esta terceira vez seus ovários deverão ser removidos. Todas as cadelas aposentadas deveriam ter os seus ovários removidos para prevenir sérios riscos médicos, como tumores mamários e pyometra.

Só os melhores machos deveriam ser usados como padreador. Shows de cães e competições de desempenho provêem um excelente modo para testar se qualquer cão que se pretenda considerar acima da média. Mas, entenda que isto não representa qualidade para reproduzir, significa que sequer o mais famoso cão vencedor pode não ser o melhor produtor.

O cão que deve receber a consideração para procriar a sua maravilhosa cadela é o que já produziu muitas ninhadas de boa e excelente qualidade, idealmente que tenha sido com uma variedade de cadelas. O criador atento e preocupado investirá tempo para pesquisar um cão completamente reprodutor, e tentará ver o número máximo possível de filhotes da sua descendência antes de escolher o reprodutor definitivo.

Deveriam ser testados cães reprodutores prevenido-se contra condições de enfermidades hereditárias como a displasia coxo-femural, a atrofia de retina progressiva, ou qualquer outra condição de doença que possa acontecer na raça, da mesma maneira que cadelas consideradas sãs. Deveriam ser repetidos testes de olho e outros exames anualmente.

Todos os exames possíveis para investigar a presença de brucelose, uma não-fatal infecção bacteriana, antes de qualquer procriação. Comportamento agressivo não deveria ser desculpado como típico de reprodutores.

Um temperamento estável é geneticamente crucial, como também durante a procriação atual.

O dono de um Reprodutor (semental) tem grande responsabilidade. Ele ou ela é responsável pela segurança e bem-estar do cão e da cadela. Esta pessoa deve ser chamada para prover informações detalhadas sobre genealogias, ao cuidado de cadela e filhotes cães, auxiliando para classificar os filhotes para venda. Nenhum dono deveria oferecer um cão como reprodutor até que ele fosse comprovado como competente, ajudado pelos donos de quaisquer filhotes que sejam crias dele. Donos de reprodutores são freqüentemente chamados para classificar cadelas e aconselhar aproximadamente se elas deveriam ter crias. O produtor de filhote de cães (vendedor) verá isto como uma oportunidade para ganhar outra taxa de cobertura. O dono ético resistirá a esta tentação e oferecerá uma avaliação honesta.

Há dois testes básicos para determinar entre os criadores cães os níveis éticos.

Primeiro, pergunta-se por que eles estão criando cachorros?

Se eles fizerem filhotes de cães somente para ganhar dinheiro, eles fracassam no teste.

Outras pessoas optam por criar, porque eles querem que as crianças deles aprendam de uma forma aproximada sobre o “milagre da vida”.

Eu desejaria saber como é que as crianças que assistem estes milagres pensam sobre o que seja assistir a mascote amada delas sofrendo a grande dor do parto, vão desejar assistir filhotes nascidos mortos, ou ainda presenciar quando a cadela recusa querer os bebês dela devido a inexperiência ou falta de conhecimento dos donos.

Muitos desses acabam em sua maioria causando danos às crianças são os donos que criam uma cadela porque precisam ganhar o preço pago pela compra dela anteriormente.

Invariavelmente estas cadelas foram compradas como mascote, freqüentemente de criadores casuais ou de saídas comerciais e não como matrizes para gerar qualidade.

O dono é, obviamente, um desinformado sobre os riscos e os custos de criar; caso contrário ele saberia que esses custos e riscos normalmente obviam qualquer lucro. Comercialmente ou criando casualmente cadelas são levadas a produzir filhotes de baixa qualidade tão prematuramente lhes é impedidos de aprender as habilidades da maternidade, então elas raramente entendem que são mães e que elas possuem filhotes.

Eu também questionaria as éticas de criadores cujo objetivo primário é a produção de cães que armazenarão mais títulos para aumentar a reputação de criadores.

Meus favoritismo pessoal na ética da criação de raças, são os criadores que criam para produzir filhotes sãos, inteligentes, saudáveis, a quem dedica um tempo para faze-lo um ser bem socializado e receptivo, o qual se possa facilmente treinar, pois assim eles se superarão nas competições ou como cães de companhia. Um criador ético nunca irá investir tempo para criar um cão inferior só para fazer filhotes, seja com o canil contendo 20 cadelas ou apenas uma.



Responsabilidade dos Criadores

Quando estiver vendendo ou comprando um cão, é útil estar familiarizado com os conceitos de garantias e as garantias incluídas. “Dicionário da Lei de comércio” define uma garantia como “uma promessa de que certos fatos são verdadeiramente como eles estão sendo apresentados e que eles permanecerão assim, sujeitos a qualquer especificação de limitações. “O Dicionário” acrescenta a esta definição: Uma garantia é “declaração de fato, com respeito à qualidade ou caráter de bens vendidos, feito pelo vendedor para induzir a venda e confiando o comprador. “Dificuldade pode surgir quando o conceito de uma garantia incluída é ignorado. “O Dicionário” define esta forma como “uma promessa que surge por operação de lei, que algo que é vendido será negociável e ajustará para o propósito para o qual o vendedor tem por dever e razão conhecer o que está sendo adquirido.” O código comercial Uniforme define animais como “bens” e então a venda de animais está sujeito a todas as providências do UCC como é adotado em cada Estado da federação.

O conceito de garantia incluído, como pertence à venda de cachorros, geralmente é levado para significar que o animal tem que cumprir a função para a qual foi comprado. Não é necessários que o acordo de vendas, especifique aquele propósito, somente aquele vendedor e o comprador discutem o propósito. Mas, nada impede que isto seja escrito.
Por exemplo, um comprador de um filhote de cães tem como direito legal esperar que o filhote vai estar são, saudável e cumprir as expectativas razoáveis que um animal de estimação deveria cumprir. Se isso não for o caso, o comprador tem uma possível causa para mover ação contra o vendedor. Em efeito, o vendedor está declarando as condições da garantia quando ele ou ela descreverem o cachorro antes de venda. Se você como vendedor, é informado ao propósito para qual o cachorro em questão será usado pelo comprador, deve-se resguardar escrevendo uma declaração aonde o comprador assina ciência da função pela qual está adquirindo, cão de guarda, de exposição, de caça, de estimação, assumindo o tipo cão que você selecionou para venda e que se declara esta necessidade.
As ramificações práticas das garantias, que se declara ou insinua, é que qualquer venda ou transferência devem ser acompanha por um contrato escrito e reconhece as diretrizes básicas legais.

ASSUNTOS DE DINHEIRO

Como você estabelece um preço de um ser vivo, um ser inteligente que é pretendido como companheiro vitalício e para ser um amigo íntimo? A duras penas. Como um valor pode ser fixado baseado no tempo gasto com estudos, trabalhos e investimentos de amor e dinheiro para aqueles que vão criar e evoluir como um criador consciencioso? Esta pergunta não é muito fácil.

Até que um criador estabelecesse uma reputação para éticas, conhecimento e honestidade, ele gasta mais tempo em preparação, que muitos doutores médicos antes da primeira cirurgia. Alguns repartem a sua própria casa em setores e dividem o mesmo chão que é provido especialmente, cercado e fixado uma parte para que os cães usem. Uma grande parcela dos criadores cronometra seus estudos, é estudioso dedicado, pesquisador e o trabalho físico atual de limpar, mais inda para se preocupar. Treinando e exercitando cães. Um dia típico, para um criador que possui 10 cães, inclui, pelo menos, seis horas só para cuidados básicos, partindo da premissa que todos os cães são saudáveis e não apresentam nenhuma especial exigência, mais exercícios, treinamento e se aconchegando mais um tempo. Isto facilmente acrescenta a um mínimo de 12 horas ou mais, quando uns filhotes estiverem presentes.

Fixar o valor de um cão também é difícil. Em termos legais é o resultado da perda (por separação) de um cão, mais frete de transporte por uma Empresa aérea, frequentemente o valor será baseado no (reprodutivo) ganho potencial do cão. Numa situação tal, um título, o cão meritório – exposto ou descendente direto de um meritório campeão famoso é visto como tendo valor maior. Muitos criadores estabelecem um preço justo baseando-se nas vendas de filhotes com método para determinar um custo médio, para os que desejem levar o filhote com a idade de 8 semanas.

Frequentemente isto resultará num preço para o que permite o criador, com um filhote de apenas 8 semanas, teria um custo bem reduzido e nenhum custo incomum com veterinário. Uma seção cesárea pode eliminar qualquer planejamento deste tipo. Na realidade, a maioria dos filhotes permanece com o criador durante pelo menos seis meses, para um estudo da variedade deste novo indivíduo e ao criador esta observação no crescimento faria falta para progredir nos seus estudos e acompanhamento. Outros fatores considerados pelos criadores inclui qualidade da conformação desses filhotes, potencial e ascendência, o grau de inteligência para ser treinado e os cuidados veterinários (inoculações, remoção dos ovários ou amputação de orelha e cauda, etc.) ou até mesmo competição ganha a que este cão possa ter comparecido. Até que um filhote se torne um adolescente ou adulto, para ser educado (e não estabanado) terá o criador que manipular muita correia de guia-engradado-treinos, terá sido exposto a muitas situações para construir a confiança e treinabilidade, até que seja acostumado e feliz com muita manipulação humana e afeto. Um bom criador fará todo este trabalho, por cada filhote de cão e, quanto mais tempo passar no Canil, mais trabalho será empenhado na sua formação adequada.

A maioria dos compradores buscam adquirir um filhote que esteja no mesmo valor que os seus pais pagaram por um outro cão em 1940. Nenhum de nós espera comprar um automóvel bom por $2.000, agora, contudo, quando se fala em cachorros, nós ainda queremos comprar um filhote por apenas $100. Uma de pechincha é o que vale na estimativa barata de alguns. Estime não somente o valor indicado, mas ao generalizar esteja seguro de uma certeza, um cão muito barato invariavelmente terminará gerando custos mais elevados do que se pagaria por um cão de qualidade. Eu já possuí um, era o que eu levei comprado num abrigo, em 1959, e custou apenas $3. Dentro de quatro meses eu tive que efetuar o primeiro pagamento para o meu veterinário, mais do que $2.000, - em 1959 para curar este cão foram muitos problemas médicos.

Taxas de reprodutor estão frequentemente baseadas no preço de venda de um filhote de estimação daquela raça. Se você espera gastar apenas $ 600, para comprar um filhote, então o indicado seria esperar e pagar esta quantia pelo serviço de cobertura de um reprodutor. Os preços estão relacionados com a popularidade das raças, com o tamanho (gigantesco e raças de brinquedo são frequentemente mais caras) e a reputação dos criadores para o quesito honestidade. Conhecimento e habilidade (esta é uma área onde qualquer coisa menos que alta qualidade é inaceitável).

Algumas vezes o criador novato busca adquirir um reprodutor de baixa qualidade, geralmente para “cobrir alguma fêmea, também de baixa qualidade” em vez de pagar uma taxa de cobertura por um bom reprodutor. Isto é uma “economia míope”. Primeiro, os donos de cães reprodutores que comprovadamente reproduzem a sua qualidade não criam para produzir cães inferiores. Segundo, fazendo assim ele não se comprometeria fornecer um de seus melhores reprodutores para um estranho que não poderá prover a mesma intenção e cuidado que ele tem pela busca pela qualidade. Você não terá controle algum por sobre de que tipo trato e do tipo de lugar e fêmeas em que este reprodutor atuará. Estará renunciando a ao futuro, isto se caracteriza num desperdício.

O filhote que você levou anos para produzir com todo o carinho e cuidado poderia terminar em uma saída comercial, num leilão de filhotes, num refúgio ou num laboratório.

Por isto uma analise da potencialidade para um cão mais idoso servir como futuro reprodutor para um expositor / criador que o faça um real reprodutor, será a equilibrada decisão para aquele que investiu tempo e dinheiro.

LUCROS

Anteriormente mencionei que dois critérios básicos determinam um grau de criadores éticos: a meta de criar como um início determinante para produzir cães sãos e a atitude de criador de receber algum filhote ou cão de volta. Ponha este modo, para o que denominamos de nível de responsabilidade.

Comprador de um filhote ou cão precisa pensar seriamente antes de decidir por agendar a compra de um deles. Compromisso para com o cachorro deve ser para toda a vida do cão, não só até o momento que deixe de ser um filhote e deixar de ser “atraente” como se fosse apenas uma fase e ter que viver com ele como se fosse inconveniente.

Confira os membros da família que tenham problemas de alergias, antes de você o leve para uma casa de cachorro remotamente colocada no fundo do quintal. Confirme se eles são permitidos no seu prédio, ou no bairro aonde mora. Confira ações e arrendamentos. Leia sobre comportamento dos filhotes e cuidado. Se para a perspectiva de tiver que limpar urina ou revoltas de vômitos deixa você enojado, então não possua um cachorro. Cachorros fazem barulho e soltam pêlos; Eles precisam de exercício regular e cuidado veterinário caro. Eles precisam de tempo, atenção e amor. Muitas raças vivem até os 12 anos; muitos casamentos hoje estão durando menos. Um cachorro não deve ser nenhuma decisão de impulso, com um matrimônio também não.

Você fez tudo isso, trouxe um filhote para a sua família, e depois (meses ou anos) um problema imprevisto acontece, isso faz isto impossível para você continuar com este cachorro. O que acontece ao cachorro? Em grande medida a isto depende de seu compromisso e onde o cachorro se origina. Saídas comerciais não estão em negócio levar cachorros devolvidos. Esta prática não existe nem com relação ao criador e nem com relação às lojas, quando se leva um filhote de volta filhotes por qualquer razão; onde são designados lucros que eles são limitados a permanecer por dez dias a contar da data de compra. Noviços ou alguns criadores com mais alguns anos podem, de forma desprevenida tentar levar de volta filhotes. Leve o compromisso em conta com a falta do espaço. Alguns oferecerão a ajudar recorrendo os compradores potenciais a você; a maioria dirá com muito pesar, “Muito ruim.” Os criadores conscienciosos se levantarão atrás de todos seus cachorros contanto que os cachorros vivam. Eu conheço criadores que aceitaram cachorros cegos e velhos com 15 anos de idade e também filhotes de cachorro com 1 ano de idade e que ainda não eram treinados . Obviamente estes cachorros têm pouco valor monetário ao criador; na realidade, eles valerão dinheiro e tempo. Mas a eles serão dadas as boas-vindas à casa... Alguns serão adotados eventualmente em outra casa. Alguns ficarão com o criador para o resto das vidas. Por que os criadores fariam isto? Para estes (ouse eu digo?) criadores éticos não há nenhuma pergunta do porque o cachorro pode retornar para a casa, não importa as circunstâncias. Eles aceitam responsabilidade permanente pelos cachorros como parte da tarefa de criação. Porém, retorno necessariamente não significa reembolso, e se não há nenhuma razão que justifique. Afinal de contas, quando você devolve o carro com 6 anos de uso ou sapatos velhos que você não quer usar, você não espera um reembolso. São aliviadas as pessoas que tenham estes cachorros como “problemas” levado ao cuidado de outro; eles não terão que matar o cão, o trazem a um abrigo ou procuram a proverbial “casa boa.” O cachorro volta para o criador, e o comprador é perdoado de qualquer responsabilidade adicional ou preocupação.

O criador sábio ou comprador insistirão que o assunto de reembolsos, garantias ou garantias e o termo debaixo dos quais eles entram em jogo seja soletrado no acordo de vendas assinado. Isto protege ambas as partes também com relação ao cão. Vender ou comprar um cão sem acordar por contrato assinado de venda, pouco esclarecimento invariavelmente conduz a enganos e aborrecimentos, até mesmo ação de tribunal.
PERGUNTAS

Ser entrevistado por um criador é muito similar de como é ser entrevistado por uma agência de adoção; pode ser aborrecido e parecer e quase intrusão.

Os criadores não alcançam os interessados pela entrevista por telefone o ideal é convidar para uma visita para discussão adicional e assim a interação de compradores com os filhotes pode ser avaliada. A meta é não empurrar filhotes de cachorro pela porta afora, mas fazer todo possível assegurar a que na casa nova estarão bem, ou melhor, do que estariam com o próprio criador. Quando você encontrar alguém oferecendo à venda filhotes de cachorros e estes não questionarem sobre a sua experiência e expectativas, com este cão, sobre suas instalações, manejo e planejamento sobre educação familiar, procure outro lugar.

Criadores éticos farão tudo isso, e também lhe contarão em particular os aspectos negativos de cuidar de cachorros e coisas negativas sobre a raça.

A meta deles é reforçar seriamente o teu pensamento na hora da tua escolha, e pensares se sería o melhor para a sua pessoa e também, mais do que tudo pensar no bem-estar vitalício desses cães.

Eu espero siceramente que agora você concorde com a minha reflexão que alguns criadores realmente são amorosos com as crias do canil como são a maioria dos dos donos de cachorros, sempre atenciosos com o público esses são os que cuidam bem de uma ninhadaa por isso são considerados como criadores éticos. Sem estas pessoas maravilhosas um bom filhote para se ter em casa por mais que se procurasse seria impossível de encontrar.

Janice Marrifield Gardner (previamente conhecida como Janice Mullen-Stewart) escreveu sobre assuntos de legislativo, sobre assuntos legais referentes a cães. Ela é Criadora de cães desde 1970.


Autor Coletânea da Imprensa.
em 29/6/2013

Links relacionados:
SEÇÃO DE FILHOTES DISPONÍVEIS PARA VENDA