English version
  Versão em Português

   The Club
   The Bulldog
   Ranking
   Breeders
   Oversea Breeders
   Membership
   Where We Are
   Membership Subscription
   BCB Services (Member Only)
   Bulldog Store
   Puppies to Sell


Criação


    HOME | Site Map | Contact us | More Links | Members Login



Exposições caninas e a cegueira do canil

O mérito da premiação de um cão cabe inteiramente ao criador proprietário do canil onde aquele exemplar foi gerado. Quem não tem um cão decente para apresentar compra no canil de terceiros aquilo que lhe falta


É preciso que se ame os Bulldogs da maneira mais profunda. Requer coragem e determinação para que uma pessoa possa persistir e tentar muitas vezes apesar das adversidades e da aparente derrota, evitando acomodações e atalhos que se tornam apenas gambiarras. Para àqueles que possuem a tenacidade de continuar, à recompensa certamente contemplará de forma muito rica tal persistência. Devido ao fato de um campeão internacional da raça Bulldog que tenha o afixo do teu canil ser tão raro de se produzir, assim, passo a crer que um criador que não consegue este feito obtêm muito menos prazer com este seu trabalho quando se entrega a prática de marketing viciante apenas visando auferir lucros sobre filhotes obtidos com genótipos de outros canis.

Primeiramente, se possível, tome conhecimento dos criadores de maior tradição de sua comunidade. Procure conhecê-los nas exposições sempre que puder. Puxe assunto e o leve a falar sobre Bulldogs. Se o criador vive ranqueando um exemplar nascido noutro canil o que ele pode te transmitir de conhecimento? Uma observação casual poderá responder uma pergunta que você nunca imaginou perguntar ou poderá até mesmo resguardá-lo de uma série de problemas para o futuro.

Um canil só fixa seu genótipo na sétima geração linear momento que o criador poderá apresentar um filhote dizendo esse é fruto da minha seleção, antes disso não pode ser chamado de criador apensar do pedigree contar tal qualificação.

Quando iniciei minha criação há quase três décadas notei que havia duas qualidades de "criadores" em todas as partes do mundo. Os que dominam a genética e produzem seu genótipo e os que sucumbem e por isso precisam sempre estar comprando exemplares em canis de terceiros porque não conseguem gerar filhotes de qualidade estável. Lembre-se que a visão de cada um de nós poderá estar um pouco distorcida, mas quando você juntar todas as opiniões em uma só, você terá conseguido uma compreensão que nunca mais perderá de vista, o criador que produz excelência de qualidade jamais exporá um cão com afixo de terceiros ao invés do seu próprio afixo, pois tal demanda de tempo e dinheiro só vale à pena quando revertido em benefício do prestígio do próprio canil. Que mérito existe em expor e mostrar reiteradamente o trabalho alheio? O mérito pela conquista cabe somente a quem produziu aquele cão. O que asseguraria um criador que aquele elemento gerará bom resultado ao cobrir fêmeas de um canil que não domina o genótipo que produz?

Talvez as noites mais proveitosas com relação aos Bulldogs, tenham sido aquelas que se passam ouvindo estórias contadas pelos criadores mais experientes. Desse modo você poderá aprender dicas sobre cruzamento, dar cria, criação, seleção e alimentação e, certamente você escutará o que eles falam sobre as diferentes linhagens, diferentes criadores, grandes reprodutores, grandes reprodutoras e os maravilhosos cães de exposição onde o louvor da premiação cabe apenas ao canil donde aquele exemplar premiado é nascido, não ao expositor que o adquiriu.

Agora como fundamental, compre a melhor fêmea que seu bolso puder, com linhagem bem reconhecida e de um canil confiável, faça a reprodução e leve um filhote com teu afixo para expor se gostas desse entretenimento. Se puder, compre uma fêmea mais amadurecida ao invés de um filhote de seis semanas acasale com esse cão que tem o afixo do teu canil e siga selecionando buscando qualidade. Na sétima geração linear se teu animal for reconhecido como de excelente qualidade por criadores veteranos e se ele gerar filhotes com genótipo dentro do previsto no standard então parabéns qualquer reconhecimento ou premiação por ele recebido será de teu inteiro mérito.

Lembre-se que filhotes bem alimentado de uma ninhada pobre, poderá parecer com filhotes de excelente qualidade, e quando ficarem amadurecidos você não poderá dá-lo como obras primas. Uma cadela para ser usada como reprodutora de base, também deve ser boa o suficiente para ser mostrada como futura matriz. Ela não necessariamente terá que ser uma campeã, mas deverá possuir as qualidades inerentes a uma Bulldog de linhagem, qualidades estas que ela passará para seus filhotes.

A razão pela qual possuímos Bulldogs tão pobres hoje em dia, é porque algumas pessoas de pouca visão, imaginaram que qualquer animal comum seria uma fêmea de qualidade e a criavam como sendo uma grande reprodutora. É demais acreditar que se criando fêmeas de pernas longas, caras com poucas rugas, orelhas em formato de botão, com despigmentação nas comissuras labiais e pálpebras, pescoçudas, peito estreito, cabeças pequena, pernil de suíno, andar de zanco, cor fora do padrão, estar-se-ia reproduzindo Bulldogs do tipo certo.

Um milagre pode acontecer, mas as chances são de mil para um contra você, e caso consiga a prole sem dúvida alguma irá reverter às características dos pais.

Lembre-se que com uma boa fêmea, vocês poderão produzir os melhores machos reprodutores possíveis que portam o afixo do teu canil e assim seguir selecionando até obter filhotes atingindo a sétima geração que consagra tua competência na criação da raça, gerando um reprodutor fabuloso com o afixo do teu canil que lhe concederá mérito pelo resultado de uma exposição canina julgada por um especialista.

Ao decidir sobre um cão reprodutor, escolha um cão que após testado tem possibilidade de criar uma sólida reputação na reprodução e não apenas na exposição. Escolha um cão que não esteja relacionado de forma muito distante de sua fêmea se possível. Ele deve proceder de uma linhagem preponderante que esteja produzindo ninhadas excelente a cada geração, pois, o que justificaria excluir de um programa de procriação um animal maduro seria somente o fracasso na reprodução, se gerador de filhote medíocres, e o que justificaria iniciar de novo outra escolha num canil de fora seria o fato do fiasco do criador na seleção com cães de usa própria linhagem.

Um cão com características de bom reprodutor está muito mais apto a produzir qualidade para você do que um cão vindo de fora que pode ser mostrar "fogo de palha." Ganha eventos (exposições caninas) mas gera filhotes atípicos cheios de defeitos. Se um cão já produziu bons filhotes e prova que possui habilidade para transmitir estes pontos favoráveis à seus descendentes, este é o ideal, e se tens isso em mão consagrado com o afixo do teu canil por que buscar um indivíduo novo num canil com genótipo estranho cujo resultado do blend dos genes dele com as suas matrizes você não pode sequer imaginar?

Lembre-se de que a palavra “campeão” em frente ao nome de um cão não significa que ele é perfeito ou sem problemas. Todos podem ter defeitos e se você estiver considerando um cão vencedor, sempre irá encontrar alguém que estará satisfeito em encontrar estes defeitos.

Nunca consegui compreender porque alguns criadores mais antigos em exposições pensam que o modo de impressionar os principiantes com seus conhecimentos é criticar e arrasar com todos os cães da exposição quando está expondo um cão adquirido num canil de fora que nenhuma genética tem do seu próprio canil, nada representando seu trabalho.

Essas pessoas acabam por dizer aos menos avisados que possuem em casa um cão que ganharia de qualquer um que se encontra naquela exposição, mas que trouxe aquele porque está consagrado, mas quem acreditaria que alguém investiria em tempo e dinheiro para dar fama a outrem?

Assim os novatos pensam que o modo mais adequado de impressionar os outros com seu mais recente conhecimento é ficar sentado próximo ao local do julgamento e através de seu criticismo destrutivo, que muitas vezes é totalmente injusto, achar defeitos em todos os cães da competição e de certo modo prejudicá-los enquanto expõe cães adquiridos fora e por isso não representam seu trabalho na seleção e beneficiamento da raça.

O bom senso irá logo aconselhá-lo que se uma pessoa tem um cão em casa que é honestamente bom e que poderia de fato ganhar, o dono não deveria deixa-lo em casa, mas deveria sim colocá-lo também na competição. A palavra “campeão” na frente do nome do cão significa a qualidade que foi aprovada por uma série de juízes qualificados para julgar, e todos eles separadamente decidiram sozinhos que o cão mereceu ser colocado em uma categoria especial e distinta sendo considerado um cão acima da média.

Tendo feito o cruzamento de sua fêmea com um macho de linhagem adequada veiculando o afixo do teu canil nesta costura, ansiosamente aguardará o dia do nascimento e se conseguir com sucesso a ninhada esperada você certamente pode se considerar uma pessoa de sorte.

Porém se os filhotes se desenvolverem como uma boa ninhada de filhotes de raça, você é mais do que sortudo. Se souber escolher uma fêmea que aparentemente é preponderante e capaz de transmitir suas boas características aos filhotes, você é demais. Muitos criadores fizeram boa reputação ao possuírem fêmeas que pudessem consistentemente produzir bons filhotes a cada uma de suas ninhadas. Entretanto, mantenha o melhor filhote fêmea da ninhada, pois achamos que esta será ainda um pouco melhor do que a mãe. Agora você se encontrará se fazendo a seguinte pergunta, “E Agora para onde partimos?”

Praticamente toda boa criação é produzida por criação de linhagem e lembre-se que para fazer isto, você tem que possuir os melhores animais que puder para começar, porque ao mesmo tempo em que você estará intensificando as boas qualidades, você estará intensificando os pontos desfavoráveis também.

Há muitas diferentes teorias sobre criação, e não creio que os criadores de Bulldogs pratiquem a criação de linhagem tanto quanto os criadores de outras raças.

Sir Francis Galton elaborou a teoria de que as qualidades ancestrais são herdadas a cada geração sucessiva com qualidades diminutivas geometricamente. Muitas vezes parece haver grande apoio a esta teoria. Então se uma raça pura não possuir nada de extraordinário, até que se chegue a sua quarta ou quinta geração, aconselhamos a parar com esta espécimen. Um cão que carregue apenas 1/16 de sangue de campeão de seu tataravô não possuirá muita chance de produzir bons filhotes pois está muito afastado e a ninhada será equilibrada por espécimens mais pobre de gerações que estão mais próximas a sua.




Para se estudar as leis de herança genética conforme fez Mendel, não teríamos tempo disponível para discutir o assunto no presente estudo. Entretanto, você certamente achará o assunto deveras interessante para futuras leituras. É muito difícil nos Bulldogs estabelecer definitivas características, dominantes e recessivas. Uma coisa que devemos manter em mente é o fato de que a raça Bulldog é um tributo a capacidade do homem em produzir algo próximo ao ideal na criação seletiva. O Bulldog é provavelmente o mais remoto dos cães selvagens que se tem notícia do que qualquer outra espécimen. Sendo assim, as espécimens mais pobres de uma criação que demonstram reversão de tipo ou tendências atávicas são muito mais notados do que em qualquer outra raça. As mesmas leis da natureza que causam erosão nas montanhas e que estragam as características dos Bulldogs, e assim eles rapidamente deterioram o tipo e perderiam suas características raciais mais distintas caso fosse permitido que ficassem selvagens por apenas algumas gerações que fosse.

A Alemanha desenvolveu um método que garante a criação de cães de boa qualidade e é um auxílio muito útil para os principiantes. Dois juizes importantes examinam o cão cuidadosamente, e submetem as espécimens a tiradas de medidas e a diferentes testes. Com estas informações e com um cuidadoso estudo da linhagem de sangue do pedigree do cão, eles farão uma avaliação do cão. Isto seria uma grande ajuda para um principiante QUE PRECISA DA OPINIÃO DE ESPECIALISTAS porque desconhece o padrão e não sabe avaliar um animal para poder selecionado. Desse modo o PRINCIPIANTE sempre se apoia em todo o tipo de interesse que lhe permita caminhar balizado por opinião de um especialista, deixando o favoritismo e o gosto pessoal fiquem fora deste julgamento. Ele poderá então criar sua fêmea com a garantia de estar criando um bom cão e com linhagem sanguínea confiável. Faria também que seus filhotes fossem mais vendáveis. Mas o que dizer de um criador que se apresenta como experiente e passa a vida toda dependente de julgamentos para superar sua falta de confiança e mesmo assim continua tropeçando e gerando filhotes ruins?

Uma característica das Dog Farms (Fábricas de cachorros) é não ver cães idosos. Entende-se que ali é uma Dog Farm (um tipo de criador aético que se livra dos animais improdutivos, sem o menor dó, então é gente que não ama a raça, visa somente o dinheiro) trata-se de criação baseada no sofrimento, que não preza o bem estar animal. Do mesmo modo um canil onde a estrela do proprietário é um cão com títulos mas vindo de fora e o resto da criação são de cadelas de baixa qualidade, entende-se que esse macho é usado como ponta de lança, indo a exposição sem se tratar de animal produzido por aquele criador que é um comerciante. Mais grave ainda que denota falta de experiência e seriedade é se esse campeão produz filhotes medíocres sucessivamente mesmo sendo animal de padrão pelo fato de ter afixo de fora, evidencia que esse comerciante nunca conseguiu estabilizar o genótipo e por produzir levas de ninhadas constituídas pro filhotes medíocres, mesmo tendo mais de uma década na criação necessita constantemente adquirir reprodutores fora com afixo de terceiros e usá-los para reprodução devido deterioração constante pela perda de tipo (atipicidade) de seus filhotes que é crescente por não manejar a genética com maestria.

Se a sorte sorria para você e você então produzir os cães dos seus sonhos, entenda que é similar como resultado de exposição, o mérito haverá se o produto advir de pares com o afixo do teu canil. Por se falar em sorte você sabia que a prática de apresentar um cão adquirido num canil de fora levá-lo para exposição e seguir reproduzindo filhotes medíocres, é antiga, uma das características mais marcantes que revelam a distinção entre o criador veterano que conquistou pelo estudo a estabilidade de tipo e o principiante eterno que não consegue aprender nem com a teoria nem com a prática por isso usa o produto dos outros para compensar suas deficiências


Autor BCB NEWS
em 28/9/2017

Links relacionados:
PÁGINA COM A RELAÇÃO DE LINKS DOS CANIS ASSOCIADOS COM FILHOTES DE BULLDOG

FACEBOOK DO BULLDOG CLUB DO BRASIL - VÍDEOS DE FILHOTES DISPONÍVEIS
FACEBOOK THE BULLDOG CLUB OF BRAZIL - VÍDEOS DE FILHOTES DISPONÍVEIS